Software leitura de Tela:
Contraste:
Redes Sociais:
Você está: Edições / Edição nº 113

TECNOLOGIA

Milagre da tecnologia ?

A Bíblia completa em uma página e também em Braile !

Pessoas cegas, com baixa visão, idosos, analfabetos e crianças podem ter acesso à Bíblia com apenas uma página impressa, também com alfabeto Braile, e um aparelho chamado Penvox, conhecido como “caneta falante”, que possui um sistema de gravação e vocalização. Só para se ter uma ideia de comparação, a versão em Braile da Bíblia lançada pela Sociedade Bíblica Brasileira, em 2002, tinha 38 volumes, além de um Guia de Leitura – o equivalente a cerca de dois metros de altura se os volumes fossem empilhados.
A ideia – que não é nenhum milagre, mas sim pesquisa e tecnologia – é do engenheiro Valdemir Ribeiro Borba, especialista em Tecnologia Assistiva desde 1993, com várias criações nesta área. Em 1999, ele fundou, em São José dos Campos/SP, a empresa Terra Eletrônica, que já fez vários pedidos de patente no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), como é o caso da máquina vocálica, da lupa eletrônica e agora da Bíblia em audiobraile. No caso da Bíblia em uma página, como o projeto é inovador em nível mundial, foi feito um registro de patente internacional (PCT). A bíblia pode ser narrada em qualquer idioma e, na Penvox, basta trocar o cartão de memória SD externa para alterar o idioma. Muitos sites religiosos internacionais têm a narração em mais de 100 idiomas e liberam esses áudios, sem restrições, diferentemente do que o corre no Brasil.
Numa cartela colorida de papel – uma página – estão escritos os nomes dos livros sagrados do Novo e do Velho Testamento, com os salmos, também em Braile. O interessado passa a Penvox na parte que quiser e pode escutar a gravação. São mais de 135 horas gravadas, acessadas com apenas dois toques no papel. A versão utilizada é a da Bíblia Almeida Corrigida e Fiel (ACF), cujos direitos pertencem à Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil (SBTB). Foi feito um acordo para o uso com o presidente, reverendo Thomas Gimer, com narração de Paulo Castelan.
Borba começou a desenvolver a Penvox em 2011, a partir de um projeto original de Taiwan. “Pelos anos de experiência em eletrônica e particularmente em Tecnologia Assistiva, vislumbramos a possibilidade de, usando tal técnica, criarmos produtos que facilitassem, principalmente, a comunicação vocálica com pessoas com deficiência, principalmente os cegos, os de baixa visão, autistas, deficientes da fala, entre outros”, conta. “Após muito esforço, dominamos todas as etapas e partes do produto, como leitor do código, gravador e reprodutor de áudio interno, geração e impressão do papel codificado”, afirma.
Dentre esses produtos estão os livros falantes, como o protótipo do Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, uma cartilha sobre a dengue, guias de turismo, cardápios e painéis informativos falantes, entre outros. Borba pensou até em usar o Penvox como tradutor na Copa do Mundo, Olimpíadas e Paralimpíadas, mas não deu tempo. “O turista quando chega a um país de outra língua se torna um deficiente da comunicação e a Penvox poderia ter ajudado muito”, acredita. A ideia de “narrar” a Bíblia com a Penvox surgiu desde o início do projeto, mas tomou corpo entre 2014 e 2015. “Durante o desenvolvimento, deu-se a 'luz' que nós poderíamos partir não da Bíblia impressa completa, mas apenas de uma folha só com o índice da Bíblia, e mais, esse índice poderia receber impressão em tinta e em Braile abreviado - me desculpem os puristas do Braile - mas o resultado obtido é o que nos interessa, que a meu ver é dar acesso à informação, à acessibilidade”, conta o engenheiro.
Todo o processo foi desenvolvido com recursos próprios e agora Borba está procurando novas parcerias, inclusive para outras versões da Bíblia, como a católica: “Gostaríamos muito de conseguir essas parcerias com quem possui os direitos e narrações, pois seria muito bom que todos tivessem a narração da sua Bíblia de uso cotidiano da sua igreja”. Borba, está confiante no novo produto, mesmo assim afirma que, apesar de ter criado e solicitado patentes há mais de 20 anos no segmento de Tecnologia Assistiva, jamais teve apoio dos órgãos de fomento e inovação e nem mesmo o fundamental, que seria a aquisição dos produtos brasileiros por parte do governo em uma escala que sustentasse o nível de investimento necessário para a indústria brasileira do segmento.
A Penvox com versão da Bíblia já está disponível para venda no site da Terra Eletrônica -www.terraeletronica.com.br – e no Mercado Livre, ao preço de R$ 600 para o consumidor final, mas a ideia é distribuir também em lojas de produtos religiosos e de Tecnologia Assistiva.


Para compartilhar essa página basta clicar no ícone da sua rede social.


Ligue grátis: 0800 - 772 - 6612
(11) 3873-1525 / Fax: (11) 3801-2195
contato@revistareacao.com.br
Todos os Direitos Reservados a Revista Reação - 2012
by Studio Toro