INCLUSÃO E ACESSIBILIDADE DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA,
MOBILIDADE REDUZIDA, FAMILIARES E PROFISSIONAIS DO SETOR


 É rápido e fácil: Encontre as matérias já publicadas pela Revista Reação no ambiente digital

Clique em "Pesquisar" e filtre por editoria, palavra chave ou navegue abaixo e encontre reportagens, artigos de parceiros e notas das redes sociais.

Próteses – Conheça a história

As próteses são uma tecnologia muito antiga. Partes do corpo substituídas por peças de madeira ou outro material são mencionadas em vários textos da literatura clássica, em diferentes culturas.

O herói grego mítico Pelops, acidentalmente ingerido pelos Deuses, exibiu um ombro de marfim após sua reconstrução. Heródoto menciona guerreiros com pés de madeira, e também há exemplos da Ásia e de Roma. Existem exemplos arqueológicos para confirmar o que esse universo literário conta.

A prótese europeia mais famosa é a perna Capua, descoberta ao norte de Nápoles, que data de 300 a.C. Feito de um núcleo de madeira embutido em bronze, a perna estava vazia perto do topo, para acomodar o acolchoado para o proprietário (imagem à esquerda).

As barras finas e as tiras ajudavam a segurar o membro no lugar. A folha de bronze parecia a armadura dos soldados. Isso sugere que foram soldados que construíram essa peça, não o pessoal médico. Uma seção oca no tornozelo provavelmente foi projetada para um pé separado, que nunca foi descoberto.

Na França e na Suíça, desde o final do século XV até o século XIX, foram construídos diversos membros personalizados.

Feitos de combinações de madeira, metal, couro e outros materiais, alguns desses projetos passaram a ser controlados por cabos, engrenagens, manivelas e molas, e os membros puderam ser girados e dobrados. A tecnologia ajudou a desenvolver dedos das mãos de próteses, feitos para agarrar objetos.

As Guerras Mundiais e outros conflitos de grande escala, como a Guerra do Vietnã, infelizmente aumentaram a demanda por próteses em todo o mundo, levando a ciência a colaborar com a criação de membros melhores.

Agora, as próteses podem ser feitas com materiais de última geração e projetados especialmente para diferentes aplicações, de acordo com as necessidades de cada pessoa.

As próteses mais caras existentes no mercado podem ser controladas pelo pensamento, quase como um membro real! O progresso desde os dias dos dedos de madeira foi e, sem dúvida, continuará a ser surpreendente.

Fonte: http://minasfazciencia.com.br/infantil/2017/09/27/conheca-a-historia-das-proteses-para-pessoas-com-deficiencia-fisica/


Parceiros

Vinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.xVinaora Nivo Slider 3.x

©2017 Reação Revista Nacional de Reabilitação - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por A4 Agência Digital

Search